Hoje quis te abraçar com os braços que abraça o mundo. E eu abraçaria minha vida. Sorriria pra você, apesar de tudo. Diria que te amo, mesmo sabendo que não ouviria de volta. Te daria carinho, como se me pertencesse de verdade. Choraria quando tivesse que ir embora e continuaria vivendo e levando a mesma vida que tenho levado. Saudade.  October, 1808. (via eternue)


 
No fundo eu sei que sou complicada demais pra conseguir me relacionar. Tem dias que nem eu mesmo me quero.  Tati Bernardi.  (via casebre)

 
Ah, se a gente pudesse riscar tudo o que passou e escrever uma nova história. Mas eu não posso, você não pode. E só nos resta esperar e torcer para que tudo fique, de alguma forma, bem.  Clarissa Corrêa (via nobroke)

 
Oi, amor. Desculpe por te chamar assim, é que ainda não me acostumei com a sua ida. Quero que você saiba que os meses em que passamos longe um do outro me fizeram ter a certeza que nenhuma companhia do mundo será igual a sua. Nenhum toque sobre o meu pescoço vai ser tão carinhoso quanto o seu. Nenhum beijo vai ser tão especial quanto os nossos. Eu sei que hoje você já não lembra mais, mas não importa, estou lembrando disso agora, se é que um dia cheguei a esquecer. Com todo esse amor que martela meu peito, só te peço um favor, não esqueça que fiz tudo o que podia, e que tentei de todas as formas que as nossas mãos continuassem unidas, carinhosamente sendo acariciadas pelos meus dedos gelados que você tanto gostava. Guardei o seu retrato no meu coração, e quando a imagem é viva dentro da gente, nem o tempo e nem a alegria de viver com outro alguém vai fazer com que sua foto seja apagada. Minha vida perdeu a luz, e você sabe que era seu sorriso que gerava energia para eu conseguir continuar caminhando sem tropeçar. Hoje estou aqui, na escuridão, me perdendo em outros braços que não são seus, em outros olhares que não escondem que era você quem devia estar ao meu lado, em outras conversas que não tem a mesma proporção da alegria que você me trazia. Chorando, termino aqui, na esperança que o destino dê um jeito de nos encontrarmos, livres de culpa e relembrando daquele velho casal que fomos, que infelizmente, se perdeu antes mesmo de se encontrar.  Junior Lima. (via palavrisses)

 
Quando você tenta o seu melhor, mas não tem sucesso. Quando você consegue o que quer, mas não o que precisa. Quando você se sente cansado, mas não consegue dormir. Quando as lágrimas começam a rolar pelo seu rosto. Quando você perde algo que não pode substituir. Quando você ama alguém, mas é desperdiçado. Pode ser pior?  Coldplay.   (via casebre)

 

O fato de o mar estar calmo na superfície não significa que algo não esteja acontecendo nas profundezas.

  O Mundo de Sofia.   (via casebre)

 
Eu procurei em outros corpos encontrar você, eu procurei um bom motivo pra não, pra não falar.Procurei me manter afastado, mas você me conhece faço tudo errado, tudo errado.Fim de semana, eu sei lá vou viajar, vou me embalar, vou dar uma festa, vou tocar um putero eu vou te esquecer, nem que for, só por uma noite.  Charlie Brown Jr. (via trovejo)

Sobre o irreparável ↘

desnorteios:

Eu quis me virar do avesso pra chorar e me sentir pequena em paz, pra ver se eu conseguia respirar em meio àquela bagunça toda. Me desesperei por não conseguir me dividir em duas pra abraçar todos os sentiam o peso da perda. Eu perdi a noção do real, tudo e todos pareciam o próprio sofrimento. Eu…

A solidão me convém

As vezes é bom poder chorar sem ter que dar explicações a alguém.


 
Pedidos de socorro estampados em sorrisos.  Michele Valentim.   (via eternue)

 
- Como que escreve “saudade”?
- Com o coração.  Caio Augusto Leite. (via eternue)

 
Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos…  Vinicius de Moraes. (via palavrisses)

 
Eu prefiro ficar longe porque toda vez que fico perto eu me perco, você tem uma facilidade enorme pra me tirar dos eixos. Minhas pernas tremem, meu coração acelera e eu fico sem reação quando estou com você.  Para alguém que talvez nunca irá ler.  (via trovejo)

theme by